Coluna B, dia 8/05

Meninas inglesas fazem melhor

Laura Marling e Kate Nash têm muitas coisas em comum. As semelhanças estão aí, para todo mundo ver. A começar pela origem. As duas são inglesas – Laura vem de Hampshire, Kate nasceu em Londres. Daí, vamos para a idade. Laura é mais nova, veio ao mundo em fevereiro de 1990, uma garotinha de 20 anos, portanto. Kate, de julho de 1987, não fica longe, do alto dos seus ainda incompletos 23 anos. Ambas sofreram as mesmas influências, do folk dos anos 60 ao pop dos anos 2000, e iniciaram suas carreiras exatamente no mesmo feliz ano de 2006. Agora, talvez não por acaso, as duas cantoras, compositoras e musicistas lançam o segundo álbum de suas carreiras: “I Speak Because I Can”, de Marling, saiu em março; “My Best Friend Is You”, de Nash, acabou de sair, agora em abril.
.

As diferenças entre elas são justamente o que fazem com que estejam juntas aqui nesta página. Marling tem o dom para a voz e violão, a doçura necessária para encarar de frente uma platéia gigantesca apenas com seu instrumento de madeira em mãos, o sorriso um pouco tímido e a voz maravilhosa abastecendo o ambiente com altas doses de beleza. Talentosa como poucas são à sua idade, Laura se mete pelos palcos desde muito antes de lançar um disco. Essa cancha fica escancarada em “I Speak Because I Can”, onde ela dá mostras inequívocas de saber porque cada nota ornou cada verso em seu momento ideal.

Laura Marling

O folk é o estilo escolhido, e vai facilmente ao pop quando a artista se vê acometida pela poderosa febre dos refrões-chiclete. Apesar disso, aqui não tem muito lalalá, as melodias cuidadosas não pedem o complemento vocal de fácil assimilação. “Devil’s Spoke”, que abre o álbum, é poderosa e cheia de tons dramáticos que elevam a canção a uma categoria especial. Seu violão irrequieto contrasta imediatamente com a calma dos dedilhados suaves de “Hope In The Air”. A toada de “Rambling Man” e seus dois pés nos anos 60, tanto em arranjos quanto em letra, são um caudaloso tempero para a música de Laura, e é nessas horas que a gente olha para seus olhos e se pergunta como uma menina dessas, tão jovem, consegue compor canções tão completas. Ao fim do álbum, com a bela canção “I Speak Because I Can”, tem-se a absoluta convicção de que Laura Marling vai render frutos saborosos por muito tempo.

Já Kate Nash traz um tipo diferente de roupagem para sua expressão artística. Mais frenética, em busca de um pop que se fazia há décadas atrás, a garota londrina senta-se à frente de um piano e encara de frente qualquer pessoa que desafiar seu talento. O visual moderno se encaixa com o salto que sua voz dá vez ou outra em busca de um ponto mais alto. Diferente de sua companheira de coluna de hoje, Nash não usa quase nada do folk – exceção feita a algumas faixas mais leves, onde ela toma seu violão em mãos, como “You Were So far Away”.

Kate Nash

Para Kate, sai melhor um rock quase garageiro, que não raro explode em espancamentos de bateria e algum instrumento maluco compondo o cenário – como é o caso de “Higher Plane”, canção capaz de sintetizar muito bem o que “My Best Friend Is You” representa, e a ótima “I’ve Got A Secret”. “I Just Love You More”, por exemplo, parece Nash engolindo um disco do Nirvana, berrando sobre seu amor para todo mundo ouvir. Quando vem “Don’t You Want To Share The Guilt?”, toda fofinha, bonitinha, com xilofones e violinos angelicais, guitarrinha esperta e levada acelerada para uma letra levemente ácida, que é cantada com manjas de rap, já estamos preparados para o jeito Kate Nash de ser moderna parecendo ter saído de uma banda pop dos anos 60. Ao lado de Laura Marling, a moça mostra que as meninas inglesas fazem melhor. E não adianta chorar.

Notinhas

Várias
O Dead Weather, trigésima banda de Jack White e que tem mais uma galera de outras bandas, tocou o seu disco novo por um dia inteiro no MySpace dia desses. Resultado: o áudio foi captado e “Sea Of Cowards” está rodando por aí, nos melhores blogs e torrents da internet. Se é bom? Preciso ouvir mais vezes. /// John Frusciante largou o Red Hot Chili Peppers por um bem maior: fazer músicas mais interessantes. Prova disso é um projeto ao lado de Omar Rodriguez Lopez, do Mars Volta/At The Drive In. Sem nome, o disco é uma pérola pronta para ser degustada. Faça isso. /// No que um dia foi o Oasis, a situação é quase risível. Noel e Liam Gallagher foram cada um para um lado, mas andam dividindo seus ex-integrantes de banda. Tanto um quanto o outro contam com eles para seus projetos futuros (Liam quer sair em turnê; Noel se prepara pra lançar disco solo), e eles estão dizendo ok para ambos os lados. É claro que isso vai dar confusão.

Carreiras solo
Esse pessoal da música anda meio desanimado com suas bandas e procurando trabalhos solo, mas acho que vão acabar é desanimando quem os ouve. Há algumas semanas, Kele Okereke, do Bloc Party, anunciou que lançaria trabalho solo. O disco se chamará “The Boxer” e sua primeira faixa já foi liberada pelo cantor – algo entre o electro e o disco, chamado “Tenderoni”. Agora, foi a vez de Brandon Flowers, do Killers, anunciar que fará também um disco solo, chamado “Flamingo”. O rapaz ainda não liberou nenhuma música, mas o medo já tomou conta de mim. Se “Tenderoni” já não é nada demais, imagino o que vem por aí para os dois entediados rock stars.

Todo mundo tem que ouvir
Demorou, mas “Infinite Arms”, novo disco do Band of Horses, finalmente bateu. Ouvi por algumas semanas e não entendia o que cercava aquelas músicas.
Agora me dou bem com ele, um álbum mais leve do que qualquer coisa que essa sensacional banda de Seattle já fez. Vale a pena.

Playlist
Soulsavers – You Will Miss Me When I Burn
Lucky Soul – Love 3
Yeasayer – O.N.E.
Pomplamoose – Beat It
Kaki King – Sunnyside
The National – Little Faith
The New Pornographers – Your Hands (Together)
Foals – This Orient
André Paste Mixtape – Cid Moreira on the Dancefloor
Crookers – We Love Animals

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s