Coluna B, dia 20/02

Playlist da ressaca do carnaval

Você já deve ter ido a uma ressaca de carnaval. Todo ano tem, assim como o carnaval em si. É ressaca de bloco de rua, de Itaúnas, de Iriri, de baile da terceira idade, enfim, haja cachaça pra tanta ressaca. Então, como a Coluna B da semana passada trazia bandas para formar a playlist do seu carnaval, hoje vamos sugerir algumas coisinhas para tornar a sua dor de cabeça menos dolorosa. Vê aí.

Comaneci

Quem é e de onde saiu?
Enquanto Francesca Amati libera sua voz suave pelos ares com um violão na mão, Glauco Salvo se dedica ao banjo, às melodias de guitarra e a produzir as batidas que acompanham as canções desta dupla italiana – apesar das letras em inglês – que retirou seu nome da famosa ginasta Nadja Comaneci.

O disco.
O sossegadíssimo “You A Lie” (2010) é o segundo disco da carreira deles, após a confecção de dois EPs entre 2004 e 2006 e a estreia em “Volcano” (2007).

Por que faz bem para ressaca?
Depois de tanto esquindô-esquindô e muita batucada na cabeça, o bumbo parece ainda estar vivo na nossa mente ao fim da folia. Digamos que o som do Comaneci é uma forma de nos trazer de volta à realidade.

Fala umas três boas aí:
“Like”, “Green” e “Satisfied Girl”.

Bruno Morais

Quem é e de onde saiu?
Antes de começar a carreira artística como ator no Rio de Janeiro, Morais morava na sua cidade-natal, Londrina, no Paraná. Hoje, aos 31 anos, é radicado em São Paulo, onde consegue montar e mostrar sua música bem fornida de nuances e predicados, arrebatando elogiosas críticas.

O disco.
Trata-se do segundo álbum da carreira do músico, “A Vontade Superstar”. Repertório variado, com levadas de bossa nova, samba e  músicas cheias de detalhes que agradam à primeira audição, mas que ganham ainda mais vida com o tempo.

Por que faz bem para ressaca?
O estilo lo-fi do meu xará vai bem a qualquer hora. Além do mais, tem por ali uma atmosfera de sambinha que pode deixar você saudoso dos bons momentos do carnaval 2010. Ou não.

Fala umas três boas aí:
“A Vontade”, “Hoje Eu Vou Te Acordar” e “Planos”.

The Watson Twins

Quem é e de onde saiu?
As irmãs gêmeas americanas Chandra e Leigh Watson surgiram para o mundo em 2006, quando foram uma espécie de banda de apoio (vocal) para Jenny Lewis em sua estreia solo, “Rabbit Fur Coat”. Depois disso, lançaram um bom EP no mesmo ano, um disco fraco em 2008 e agora voltam à tona com um belíssimo álbum.

O disco.
A maior qualidade de “Talking To You, Talking To Me” é a variação de temas, estilos, texturas e tons. As vozes poderosas das irmãs também ganham ótima companhia de arranjos mais cuidadosos neste segundo disco.

Por que faz bem para ressaca?
Pensa comigo. Irmãs gêmeas. Bonitas. Cantoras talentosas. E irmãs gêmeas. Adeus, ressaca.

Fala umas três boas aí:
“Savin’ You”, “Harpeth River” e “Devil In You”.

Broken Bells

Quem é e de onde saiu?
Mais um projeto que tem o produtor bamba americano Danger Mouse envolvido. Desta vez, ele se uniu ao vocalista do grupo The Shins, James Mercer, para formar uma banda que traz influências do rock inglês, do folk e até do country, mas com uma cara bem moderna.

O disco.
Ainda a ser lançado (a data oficial é 9 de março, mas o disco vazou em dezembro, veja só), o primeiro disco leva o nome da banda e, apesar de ser algo inconsistente, traz algumas canções imperdíveis.

Por que faz bem para ressaca?
É o disco que você precisava para, devagar e sempre, voltar à rotina. O dia-a-dia, às vezes amargo, às vezes saboroso, é a cara deste disco.

Fala umas três boas aí:
“Trap Doors”, “High Road” e “The Ghost Inside”

Efterklang

Quem é e de onde saiu?
Já chegando aos dez anos de carreira, este quarteto dinamarquês tem seu nome muito bem estabelecido na Europa e costumam convidar músicos de talento para as gravações de seus discos. O som da banda tem ficado cada vez mais pop, mas mantém a inegável qualidade sem escorregões.

O disco.
O Efterklang solta finalmente seu terceiro disco de inéditas semana que vem, dia 22. Se antes a banda caminhava coladinha com o eletrônico, em “Magic Chairs” a impressão é que, agora, ser orgânico é muito mais legal.

Por que faz bem para ressaca?
Este belo trabalho tem tudo transformar um dia perdido pela melancolia de tempos que não voltam mais. Um disco cheio de vida.

Fala umas três boas aí:
“I Was Playing Drums”, “Modern Drift” e “Natural Tune”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s