Coluna B, dia 23/01

500 dias de música

“Essa é uma história de garoto-conhece-garota. O garoto, Tom, cresceu acreditando que ele nunca seria realmente feliz enquanto não encontrasse ‘a’ mulher. Essas crenças vieram da sua prematura exposição a músicas pop britânicas tristonhas e uma interpretação totalmente equivocada do filme ‘A Primeira Noite de Um Homem’. A garota, Summer, não compartilhava destas crenças. Desde a desintegração do casamento de seus pais, ela amava apenas duas coisas. A primeira era seu longo cabelo negro. A segunda, como ela podia facilmente matar um início de relacionamento e não sentir nada. Tom conhece Summer e percebe, quase imediatamente, que ela é quem ele procurava. Esta é, sim, uma história de garoto-conhece-garota. Mas você deve saber antes de tudo: esta não é uma história de amor.”

Com esse discurso, uma espécie de prólogo, os personagens de “500 Dias Com Ela” são apresentados ao público em pouquíssimos minutos – uma forma dinâmica e divertida de mostrar quem está no jogo e quais são as armas que cada um utilizará nesta guerra de sentimentos implacáveis. É também com esse mesmo discurso, traduzido acima de forma livre e descompromissada por este colunista, que a bela trilha sonora do filme é aberta. A primeira faixa traz exatamente o áudio do trecho inicial da história, com o narrador do longa lendo seu texto sobre arranjos compostos por Mychael Danna, responsável pela trilha do filme, e Rob Simonsen.

Lançado no ano passado, “500 Dias Com Ela” – originalmente “(500) Days Of Summer” – foi dirigido pelo estreante Marc Webb (que se deu bem e já ganhou um belo novo objetivo: recomeçar a franquia de “Homem-Aranha” nos cinemas) e é o trabalho que colocou a atriz e cantora Zooey Deschanel definitivamente no altar dos sonhos molhados dos indies. Apesar do sucesso nos EUA e na Europa, dos prêmios e das críticas positivas, o filme ficou pouco tempo em cartaz no Estado, perdendo espaço para outros longas muito menos interessantes. Não faz mal, dá pra achar fácil para baixar nos sites de torrent – aliás, quem quiser pode mandar um e-mail pra colunab@gmail.com que eu passo o link no ato.

Mas o grande destaque do filme, que também traz o ótimo Joseph Gordon-Levitt como o apaixonado sofredor Tom, é mesmo sua trilha sonora e a forma como ela está ligada aos acontecimentos do roteiro. Por exemplo, para Tom, o momento em que tem certeza de seu amor por Summer é quando, no elevador, ela cantarola pra ele “To die by your side is such a heavenly way to die”, verso histórico da também marcante “There’s a light that never goes out”, do Smiths. E tem como não ficar louco com uma mulher dessas? Mas a antiga banda de Morrissey não aparece só aí. A trilha traz ainda “Please, Please, Please, Let Me Get What I Want” em dois momentos: cantanda pelos próprios autores e em uma cover do She & Him, grupo que tem Deschanel no vocal.

Outra que é usada e abusada nas músicas de “500 Dias Com Ela” é Regina Spektor. A moça entra com “Us” e “Hero”, duas canções lindas de morrer e que aparecem de forma marcante no filme. O disco todo, assim como o filme, é uma mistura de momentos clássicos com bons toques de modernidade. Vai de Simon & Garfunkel (“Bookends”) à recém-acabada Mumm-Ra (“She’s Got You High”), de Hall & Oates (“You Make My Dreams”) a Black Lips (“Bad Kids”), de Meaghan Smith fazendo uma cover de “Here Comes Your Man”, dos Pixies, à pouco conhecida australiana The Temper Trap. E ainda tem baladinha do Wolfmother, um pequeno clássico da Feist, uma das músicas mais bonitas do Doves e Carla Bruni cantando em francês. Com um time tão bem escolhido como esse, não é de se estranhar que a trilha do realista e quase depressivo (no bom sentido, se é que há um) conto de Tom e Summer, uma história de garoto-conhece-garota mas que não é uma história de amor, ficou quase mais famosa que o filme.

Notinhas

Thom Yorke????
Quando o festival americano Coachella anunciou sua escalação, todo mundo se perguntou o que seriam as quatro interrogações (“????”) ao lado do nome de Thom Yorke no poster principal. A resposta não tardou: é que o vocalista do Radiohead vai tocar com a banda que usa quando sai em turnê solo, que tem Flea, do Red Hot, no baixo, o produtor Nigel Godrich, Joey Waronker e o brasileiro Mauro Refosco. Segundo o blog Move That Jukebox e a revista Entertainment Weekly, o grupo não conseguiu se decidir por um nome e grafou as tais interrogações ao lado do nome do líder da banda. E fica por isso mesmo. Aliás, o Coachella traz uma das mais fantásticas escalações de festivais nos últimos anos, com direito a Pavement, Gorillaz, Them Crooked Vultures, LCD Soundsystem, The xx, Yeasayer, MGMT, The Specials, Vampire Weekend, Phoenix, Julian Casablanas, entre outras tantas dezenas de bandas e artistas.

Diversos
O Gossip finalmente confirmou suas datas na mini turnê brasileira. A banda de Beth Ditto passa por São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente nos dias 19 e 20 de março. O que significa que um só fim de semana carioca vai trazer Franz Ferdinand (dia 19) e Gossip (dia 20). É sonho, não me acorda não que eu vou. /// O Killers tirou férias. Pelo jeito, voltam a tocar juntos só em 2011. /// O MGMT avisou que vai lançar ainda neste primeiro semestre o disco “Congratulations”, terceiro da banda. E mais: os caras disseram que não vão lançar singles. O disco é uma peça única. Lá vem… /// E essa história de que o Paul McCartney poderia ter sido o baixista do Them Crooked Vultures? Será que é sério? Bem, pelo menos foi o que ele disse ao Dave Grohl quando ficou sabendo que o John Paul Jones já estava na banda.

Todo mundo tem que ouvir
Mallu Magalhães lançou seu segundo disco (denominado apenas “Mallu Magalhães”) ano passado, em novembro, com menos da metade do alarde que foi feito quando seu primeiro álbum saiu. O que isso significa?
Nada, apenas que o hype em cima da cantora passou, mas o talento em pleno desenvolvimento continua lá e é perceptível – assim como a boa influência do namoradão, Marcelo Camelo, no som da garota. Vale escutar.

Playlist
Good Shoes – Times Change
Sondre Lerche – If Only
These New Puritans – Attack Music
Bruno Morais – Há de Ventar
Dan Deacon – Woof Woof
THSurf – Going To The Beach
Gorillaz – Stylo
Yeasayer – I Remember
Pavement – Gold Soundz
Cold War Kids – Audience of One

Anúncios

Um comentário sobre “Coluna B, dia 23/01

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s