Coluna B, dia 22/08

Encurtando barreiras
A internet e seu poder de fazer as pessoas se sentirem mais perto uma da outra – apesar de, na verdade, manter a distância cada vez maior entre elas – faz com que Alemanha, Indonésia e Noruega pareçam tão próximas daqui quanto Cachoeiro é de Vitória. Em poucos cliques, bandas de lugares com pouca tradição musical estão tocando no seu fone de ouvido, em alguns casos utilizando idiomas que não conhecemos. Nada que a linguagem universal da música, dos tons, das melodias e das batidas, não consiga suplantar com tranquilidade.
Para a nossa sorte, muitas dessas bandas escolhem o inglês, um idioma universal, para expressar seus sentimentos. A gente agradece, mas tem um charme com qualquer coisa de especial escutar as músicas do Mikroboy, grupo alemão de indie rock, que usa detalhes eletrônicos e melodias pop para conquistar os ouvintes. É um pouco complicado achar grandes informações em inglês sobre a banda, que parece não querer se desfazer do alemão de jeito nenhum, mas dá para sacar fácil que “Nennt es, wie Ihr Wollt” é o disco de estreia deste talentoso quarteto de Berlim liderado por Michi Ludes e Anneli Bentler.
Já no MySpace dos caras, antes de qualquer coisa, dá pra ver de onde tiram as boas influências de sua música: The Notwist para as pitadas de eletrônico no rock, Cardigans para as melodias de fácil assimilação, Oasis para a pegada marcante e Broken Social Scene para o lado indie da banda. Dá até vontade de aprender alemão ouvindo o Mikroboy. Enquanto isso não acontece, passo para uma dupla que poderia ser a versão de Sandy e Júnior para a Indonésia – claro, se eles fossem extremamente chatos, algo que certamente não são. Endah N Rhesa cantam em inglês, usam o blues, o folk e o pop acústico como plataformas principais e dão inveja a qualquer outra dupla musical.
Além de tudo, ainda há que se perguntar: quantos artistas da Indonésia você conhece? A nacionalidade pouco usual não deixa de ser um charme para a dupla, que usa apenas violões e baixo em suas músicas, além de uma sensível voz feminina. Nem precisava de mais do que isso. Ouvindo as faixas tão bem acabadas e bonitas de “Nowhere To Go”, primeiro disco do casal de Jacarta que foi gravado em 2005 mas só saiu mesmo para o resto do mundo no ano passado, nota-se que as influências de John Frusciante, Norah Jones e John Mayer, acusadas pelo MySpace deles, é palpável. A balada “Blue Day”, a blueseira feliz “Baby It’s You” ou a pop rasgada “I Don’t Remember”, uma das poucas que se deixa encaixar em uma batida eletrônica suave, são marcantes. Das onze faixas do disco, não há uma em que não se note a qualidade musical da dupla da Indonésia. Repito: da Indonésia.
Já em Oslo, na Noruega, nasceu uma outra dupla, capaz de fazer frente ao Endah N Rhesa. A vocalista também tem a voz de derreter corações, além de ser linda. Mas os arranjos são muito mais cheios, com o clássico guitarra-baixo-bateria-teclado fazendo um som tão pop e tão bem armado que chega a ser difícil imaginar que o casal Eva e Thomas demoraram tanto tempo para surgirem à tona. Provavelmente ainda não foram descobertos porque seu disco de estreia, o ótimo “Let’s Keep This Up Forever”, só vai ser lançado oficialmente no final de setembro – apesar de já ter vazado há meses.
Não me admira que as influências principais do Eva & the Heartmaker envolvam Cardigans (de novo, eles), Beatles, Raconteurs e Radiohead, bandas especialistas toda a vida em melodias inacreditavelmente pegajosas e bonitas – cada um a seu modo, claro. Mas Eva e Thomas também não se fecham em apenas um estilo. Há o rock de guitarras cheias de efeitos em “Possible Escape Possible Mistake”, há baladas fofas como “Mississipi” e “Life Still Goes On” e pop dançante em “Charming Sexy”, “Superhero” e “Please!”. Com o lançamento de “Let’s Keep This Up Forever”, Eva & the Heartmaker estão preparados para dominar o mundo. Seja lá o que isso significa neste mundo encurtado pela internet e seus poderes intermináveis.
Notinhas
Aniversário da Coluna B
Não esqueçam: hoje, a partir das 22h, no Teacher’s Pub (Praia do Canto), vai rolar a festa de aniversário da coluna. Nas carrapetas, Rodo Rock abre a festa. Logo depois, à 0h, eu entro para tocar um bocado do que eu falo por aqui. Depois, DJake Harper, meu companheiro de Lebowskis, ferve a pista para a entrada de André Paste, o prodígio dos mashups. Pra fechar a noite, Rike, aquele que tudo toca. E espero encontrar todos os sorteados com o ingresso VIP – eles já receberam a resposta em seus e-mails.
Shows no Brasil
Vê se pode: os maiores dois festivais do segundo semestre brasileiro, pelo menos até agora, vão acontecer no mesmo dia! É isso mesmo. O Maquinária, que vai trazer o reunido Faith No More, vai acontecer no dia 7 de novembro, mesmo dia em que ocorrerá o Planeta Terra Festival (que não deve mais ter o Yeah Yeah Yeahs, infelizmente). E agora, em qual você vai?
Músicas novas
Além do Radiohead, que lançou oficialmente a faixa “These Are My Twisted Words” essa semana, apesar dela ter vazado há dias, o Bad Lieutenant, dos ex-New Order, e o Weezer colocaram na rede suas novas faixas. Todas elas merecem ser ouvidas com atenção.
Todo mundo tem que ouvir
Já que falamos de bandas fora do eixo Inglaterra-EUA, a espanhola Pájaro Sunrise merece destaque. Afinal, não é toda banda que, em seu segundo lançamento da carreira, já manda um disco duplo fantástico.
“Done/Undone” é embebido em uma beleza campestre, com fraseados folk espalhados por um clima pop de beira de rio, fogueira e amigos reunidos. Aquela leve melancolia que a gente tanto ama. Ouça agora.
Playlist
New Look – Future Times
Ramona Falls – Clover
Nevershoutnever! – Simple Enough
Hope Sandoval & The Warm Inventions – Sets The Blaze
The Cave Singers – VV
XX – Basic Space
Naive New Beaters – Live Good
Wild Beasts – All The King’s Men
Arctic Monkeys – Dangerous Animals
Black Drawing Chalks – Rising Sun In Purple Sky Morning

Encurtando barreiras

A internet e seu poder de fazer as pessoas se sentirem mais perto uma da outra – apesar de, na verdade, manter a distância cada vez maior entre elas – faz com que Alemanha, Indonésia e Noruega pareçam tão próximas daqui quanto Cachoeiro é de Vitória. Em poucos cliques, bandas de lugares com pouca tradição musical estão tocando no seu fone de ouvido, em alguns casos utilizando idiomas que não conhecemos. Nada que a linguagem universal da música, dos tons, das melodias e das batidas, não consiga suplantar com tranquilidade.

Para a nossa sorte, muitas dessas bandas escolhem o inglês, um idioma universal, para expressar seus sentimentos. A gente agradece, mas tem um charme com qualquer coisa de especial escutar as músicas do Mikroboy, grupo alemão de indie rock, que usa detalhes eletrônicos e melodias pop para conquistar os ouvintes. É um pouco complicado achar grandes informações em inglês sobre a banda, que parece não querer se desfazer do alemão de jeito nenhum, mas dá para sacar fácil que “Nennt es, wie Ihr Wollt” é o disco de estreia deste talentoso quarteto de Berlim liderado por Michi Ludes e Anneli Bentler.

Já no MySpace dos caras, antes de qualquer coisa, dá pra ver de onde tiram as boas influências de sua música: The Notwist para as pitadas de eletrônico no rock, Cardigans para as melodias de fácil assimilação, Oasis para a pegada marcante e Broken Social Scene para o lado indie da banda. Dá até vontade de aprender alemão ouvindo o Mikroboy. Enquanto isso não acontece, passo para uma dupla que poderia ser a versão de Sandy e Júnior para a Indonésia – claro, se eles fossem extremamente chatos, algo que certamente não são. Endah N Rhesa cantam em inglês, usam o blues, o folk e o pop acústico como plataformas principais e dão inveja a qualquer outra dupla musical.

Além de tudo, ainda há que se perguntar: quantos artistas da Indonésia você conhece? A nacionalidade pouco usual não deixa de ser um charme para a dupla, que usa apenas violões e baixo em suas músicas, além de uma sensível voz feminina. Nem precisava de mais do que isso. Ouvindo as faixas tão bem acabadas e bonitas de “Nowhere To Go”, primeiro disco do casal de Jacarta que foi gravado em 2005 mas só saiu mesmo para o resto do mundo no ano passado, nota-se que as influências de John Frusciante, Norah Jones e John Mayer, acusadas pelo MySpace deles, é palpável. A balada “Blue Day”, a blueseira feliz “Baby It’s You” ou a pop rasgada “I Don’t Remember”, uma das poucas que se deixa encaixar em uma batida eletrônica suave, são marcantes. Das onze faixas do disco, não há uma em que não se note a qualidade musical da dupla da Indonésia. Repito: da Indonésia.

Já em Oslo, na Noruega, nasceu uma outra dupla, capaz de fazer frente ao Endah N Rhesa. A vocalista também tem a voz de derreter corações, além de ser linda. Mas os arranjos são muito mais cheios, com o clássico guitarra-baixo-bateria-teclado fazendo um som tão pop e tão bem armado que chega a ser difícil imaginar que o casal Eva e Thomas demoraram tanto tempo para surgirem à tona. Provavelmente ainda não foram descobertos porque seu disco de estreia, o ótimo “Let’s Keep This Up Forever”, só vai ser lançado oficialmente no final de setembro – apesar de já ter vazado há meses.

Não me admira que as influências principais do Eva & the Heartmaker envolvam Cardigans (de novo, eles), Beatles, Raconteurs e Radiohead, bandas especialistas toda a vida em melodias inacreditavelmente pegajosas e bonitas – cada um a seu modo, claro. Mas Eva e Thomas também não se fecham em apenas um estilo. Há o rock de guitarras cheias de efeitos em “Possible Escape Possible Mistake”, há baladas fofas como “Mississipi” e “Life Still Goes On” e pop dançante em “Charming Sexy”, “Superhero” e “Please!”. Com o lançamento de “Let’s Keep This Up Forever”, Eva & the Heartmaker estão preparados para dominar o mundo. Seja lá o que isso significa neste mundo encurtado pela internet e seus poderes intermináveis.

Notinhas

Aniversário da Coluna B

Não esqueçam: hoje, a partir das 22h, no Teacher’s Pub (Praia do Canto), vai rolar a festa de aniversário da coluna. Nas carrapetas, Rodo Rock abre a festa. Logo depois, à 0h, eu entro para tocar um bocado do que eu falo por aqui. Depois, DJake Harper, meu companheiro de Lebowskis, ferve a pista para a entrada de André Paste, o prodígio dos mashups. Pra fechar a noite, Rike, aquele que tudo toca. E espero encontrar todos os sorteados com o ingresso VIP – eles já receberam a resposta em seus e-mails.

Shows no Brasil

Vê se pode: os maiores dois festivais do segundo semestre brasileiro, pelo menos até agora, vão acontecer no mesmo dia! É isso mesmo. O Maquinária, que vai trazer o reunido Faith No More, vai acontecer no dia 7 de novembro, mesmo dia em que ocorrerá o Planeta Terra Festival (que não deve mais ter o Yeah Yeah Yeahs, infelizmente). E agora, em qual você vai?

Músicas novas

Além do Radiohead, que lançou oficialmente a faixa “These Are My Twisted Words” essa semana, apesar dela ter vazado há dias, o Bad Lieutenant, dos ex-New Order, e o Weezer colocaram na rede suas novas faixas. Todas elas merecem ser ouvidas com atenção.

Todo mundo tem que ouvir

Já que falamos de bandas fora do eixo Inglaterra-EUA, a espanhola Pájaro Sunrise merece destaque. Afinal, não é toda banda que, em seu segundo lançamento da carreira, já manda um disco duplo fantástico.

“Done/Undone” é embebido em uma beleza campestre, com fraseados folk espalhados por um clima pop de beira de rio, fogueira e amigos reunidos. Aquela leve melancolia que a gente tanto ama. Ouça agora.

Playlist

New Look – Future Times

Ramona Falls – Clover

Nevershoutnever! – Simple Enough

Hope Sandoval & The Warm Inventions – Sets The Blaze

The Cave Singers – VV

XX – Basic Space

Naive New Beaters – Live Good

Wild Beasts – All The King’s Men

Arctic Monkeys – Dangerous Animals

Black Drawing Chalks – Rising Sun In Purple Sky Morning

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s