Coluna B e a crise

Às vezes a gente não se dá conta do quanto a situação está preta até que a água bata no nosso pescoço. Com essa tal crise é assim, raras são as pessoas que têm a verdadeira noção do quanto a economia do mundo está quebrada e como ela atinge quem a gente menos espera. Então, eis que essa tal crise que afeta a todos finalmente chegou até a minha humilde coluninha de sábado no jornal A Gazeta.

Neste sábado, excepcionalmente (como me foi dito e como realmente espero), a Coluna B não vai sair no jornal. Vai ser publicada apenas na internet.

Devido aos poucos anúncios recebidos pelo jornal, as páginas do Caderno 2 e de outros cadernos estão diminuindo cada vez mais. Eu já tinha reparado esse corte em diversas edições de A Gazeta, inclusive na tão badalada edição dominical. Mas não tinha me dado conta que a crise, causadora de tais cortes, me atingiria. Então, após dois anos e sete meses, pela primeira vez a Coluna B não ocupará a última página do Caderno 2 de sábado. 

Mas, de qualquer forma, ainda teremos a internet. Para ler a Coluna B, basta entrar amanhã (sábado) no site do jornal A Gazeta e ler, “de grátis”, a coluna desta semana, que fala das bandas White Lies, CatPeople e Glasvegas.

Anúncios

9 comentários sobre “Coluna B e a crise

  1. Fico triste saber que a internet sempre salva.
    Um cara que trabalha comigo, certo dia, foi na banca e comprou uma edição de uma revista que tratava de Darwin (os 200 anos de seu nascimento). Meu outro colega respondeu que era besteira gastar dinheiro com a mídia impressa sendo que temos tudo na internet (algumas coisas com qualidade questionável, mas tudo bem!).

    Veja só. Ainda é bacana folhear uma revista, um jornal, ver a distribuição das páginas, as colunas…enfim, o que acontece um pouco é que a internet passa a trabalhar ainda mais com textos curtos, corridos e dinâmicos, com a vantagem de vir sempre mais um link salvador.

    No caso da literatura: baixei muitos livros na internet, confesso que não consegui ler um por inteiro. O sabor de praticar a abertura do livro com as duas mãos e ir vencendo as palavras naquelas páginas em branco ainda é louvável e indispensável.

    Fico triste.
    Vc tem outras mídias para soltar sua verborragia ampla. Só não deixe de escrever. Nunca.

    Abraços e bom fds.

  2. É, parece que nem no site de A Gazeta a coluna está disponível. Liguei para A Gazeta para conferir, e parece que só os assinantes diários terão acesso. Como sou assinante de fim de semana… Uma pena.

  3. Pegar a Gazeta, no sábado, após tomar o café, e ler, antes de tudo, a Coluna B, já é, pra mim, costume há uns 2 anos.

    Espero manter o hábito, pois, por mais que me falte tempo em razão do trabalho e estudo, a coisa que mais gosto é mesmo música, e não quero nunca deixar de me informar sobre as boas novidades.

    Foi muito chato não achar a coluna B neste fim de semana…. só fiquei tranquilo por ver que botaram um anúncio de que isto é fato excepcional…

    Todo o apoio pra vc Bruno, que nos traz informações tão preciosas! Não desanime por causa disso! Valeu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s