Cat Power na Coluna B

Quem teve oportunidade de ver o show da Cat Power em Vitória (ou no Rio ou em São Paulo) dentro do TIM Festival 2007 sabe que a moça vem sendo acompanhada por uma banda foda. Além de toda a qualidade que ela já mostrou em todos os discos que lançou antes, com uma retaguarda dessas é espetáculo certo. E como mostra seu novo disco, “Jukebox”, é mesmo.

Jukebox

Amanhã a Coluna B traz uma breve análise do disco. Gostaria de ter mais linhas para escrever por lá, e não precisar colocar “breve” nessa frase, mas é o jeito. De qualquer forma, o novo álbum da Cat Power vale e muito a pena. Suas versões para músicas de compositores como Bob Dylan e Joni Mitchell e até para a surrada “New York, New York” são surpreendentemente pessoais, eu diria até personalizadas. Discos de covers nem sempre funcionam muito bem, são muito “esquizofrênicos”, mas “Jukebox” acertou o alvo.


A Coluna B é publicada todos os sábados, na última página do Caderno Dois do jornal A Gazeta.

Anúncios

2 comentários sobre “Cat Power na Coluna B

  1. Bom, é o melhor álbum de 2008 até agora na minha opinião. Pelo menos o que eu mais tenho escutado. Álbum de covers realmente são perigosos, mas Cat Power consegue ser única nas interpretações, e isso é uma característica e tanto. E a banda.. bom… sem palavras. “Foda” é o melhor adjetivo. :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s